Afinal de Contas

por Marcelo Soares

 -

Marcelo Soares escreve sobre dados e o que eles podem revelar

PERFIL COMPLETO

Publicidade
Publicidade

Visualizando os náufragos do Titanic

Por Marcelo Soares

A ESRI, tradicional fabricante de softwares de mapeamento digital, produziu um fascinante infográfico interativo sobre o naufrágio do Titanic, que amanhã completa 100 anos.

Clique no mapa para ver.

O mapa mostra:

  • Trajeto planejado e executado do navio, com o ponto exato do naufrágio;
  • Marcadores nas cidades de onde vieram os passageiros (o tamanho da bolinha é proporcional à quantidade de passageiros do Titanic que vieram de lá; a cor depende da proporção de mortos e salvos);
  • A lista completa dos passageiros (clicando na cidade, aparecem os nomes dos passageiros que vieram de cada local).

Os dados originais vêm da lista reproduzida na Wikipedia. Ela traz o nome, idade, cidade natal, porto de embarque, porto de destino, balsa em que embarcou após o naufrágio e número do corpo encontrado. É dividida por classe no navio.

Você poderia fazer algo semelhante, embora mais limitado, colando os dados numa planilha do Google Docs e usando o Google Fusion Tables para mapear os mortos até suas cidades. Mas o Google Docs não permite (ao menos não muito facilmente) usar todos os recursos que a empresa usou. Normal: eles fazem para mostrar o potencial das ferramentas que vendem, mesmo.

É possível ficar horas explorando um mapa assim. Bonito, curioso, pop.

E você sempre pode pedir que o adolescente hiperativo da casa procure Jack Dawson e Rose DeWitt Bukater nele, depois de assistir ao filme em 3D. Enquanto ele ou ela não achar, diga para continuar clicando cidade por cidade. Assim, quem sabe, você estimula um futuro profissional fascinado por dados.

Blogs da Folha

Mais acessadas

Nada encontrado
Publicidade
Publicidade
Publicidade